Publicações do Dr. Marcos Araújo - CEO da PIAGAM

Ecologia Liberal - Uma poderosa doutrina para gestão ambiental no Brasil

O que moldou a gestão ambiental no Brasil? Para responder esta pergunta o biólogo Dr. Marcos Araújo empreendeu uma profunda jornada investigativa sobre os últimos 240 anos da história da gestão ambiental no mundo e no Brasil. Ele mapeou as teorias científicas, conceitos, ideias, doutrinas filosóficas, personagens e atores sociais que a influenciaram.
Estes 240 anos de história produziram resultados impressionantes: apesar de sermos um dos maiores produtores de alimentos do mundo, nossa área antropizada é de apenas 35,8% da superfície do país. Cerca de 58,5% do nosso território ainda é coberto por florestas. A título de comparação, os Estados Unidos dedicam 74,3% de sua área para as atividades agropecuárias enquanto, o Brasil dedica apenas 30,2%. Temos um dos maiores sistemas de áreas protegidas do mundo e uma legislação ambiental bastante robusta.

Por outro lado, constatou-se que nossa gestão ambiental é cientificista, influenciada pela retórica apocalíptica, pela mentalidade anticapitalista e pela doutrina do socialismo marxista. Os cientistas envolvidos com o tema, geralmente, adotam uma posição “defensores de causa”, posição em que emitem opiniões como se fossem verdades científicas. Além disso, ela é baseada no ultrapassado paradigma do equilíbrio ecológico.

A doutrina da ecologia liberal, proposta neste livro, é composta por um conjunto de preceitos que devem ser postos em prática para implementarmos uma gestão ambiental democrática, eficiente, eficaz e efetiva. Ela discute novos conceitos e ideias pouco difundidas no Brasil tais como, sistemas adaptativos complexos, sistemas socioecológicos e problemas ambientais perversos. Com isso, busca contribuir para superar o predomínio das abordagens maniqueístas vigentes no Brasil tais como, o “bem contra o mal”, os empreendedores eco vilões contra as populações tradicionais.

 Clique para ver uma amostra 

----------------------------------------------

Repensando a gestão ambiental pública no Brasil: uma contribuição para o debate de reconstrução nacional 

No alvorecer do século XXI, o Brasil vive grandes desafios para alcançar o desenvolvimento sustentável. Os empreendedores alegam que a legislação ambiental prejudica a implantação de obras de infraestrutura e propõem simplificar o licenciamento ambiental através de projetos de lei como a PEC n. 65/2012 e o PL n. 3729/2004. Os ambientalistas, por sua vez, alegam que esses projetos de lei são um retrocesso inaceitável. Quem tem razão? Como podemos encaminhar essas questões de forma produtiva no debate nacional? São subsídios para responder perguntas como essas que o biólogo Marcos Antônio Reis Araújo traz no livro Repensando a gestão ambiental no Brasil: uma contribuição para o debate de reconstrução nacional.

O livro relata os principais eventos na arena internacional que marcaram a gestão ambiental no Brasil, bem como a história da gestão ambiental e da ecologia nos Estados Unidos, que tanto nos influenciou no final do século XX, além de discutir detalhadamente como o paradigma do equilíbrio ecológico embasa toda a nossa gestão ambiental e como o paradigma do não equilíbrio poderá ser adotado no país. Discute também como a mentalidade anticapitalista vigente no país nubla o debate ambiental brasileiro. Relata, ainda, toda a evolução histórica da gestão ambiental no Brasil, desde o final do século XIX, tendo como pano de fundo o processo de modernização do país. A gestão de fauna, a gestão dos recursos pesqueiros e o manejo de crocodilianos no Amazonas são discutidos por colaboradores da publicação. No final, elenca algumas sugestões para se repensar a gestão ambiental no Brasil.

 Clique para ver uma amostra 


 

© 2022 | Startup PIAGAM - Consultoria e Treinamento de Gestão Ambiental.

Desenvolvido por Bn Design

Pressione enter para pesquisar
Pressione enter para pesquisar